Droga Raia

Twitter Facebook Flickr Orkut Delicious RSS
dê uma nota para esta matéria:
Compartilhe:

descobrir

A melhor piada do mundo

Texto: Dilson Branco // Imagem: Michael Prince/Corbis/Latinstock
A melhor piada do mundo
AumentarDiminuir

Dizem que Eva estava perdida em seus pensamentos, lavando sua folha de parreira no rio, quando Adão sorrateiramente se aproximou por trás, cobriu os olhos da moça com suas mãos e disse: “Adivinha quem é!”. Os dois caíram na risada, e viram que aquela ideia de falar frases engraçadas era um barato. Estava criada a piada, e o mundo nunca mais seria o mesmo. Encantado com o poder de sua invenção, Adão teria passado a receita para seus filhos, que se encarregaram de levar o humor a todos os cantos da Terra. Conforme o hábito foi se espalhando, a técnica se desenvolveu. Nasceram os trocadilhos, as tiradas nonsense, a autopiada, a piada pronta, a piada de português... E também as proibidas, traficadas no mercado no humor negro. Com as comédias gregas, a piada virou espetáculo para multidões. Passou a movimentar milhões de dólares no cinema e na televisão. E virou até tema de pesquisa científica. Um estudo divulgado em 2002 pelo instituto britânico LaughLab (“laboratório do riso”) chegou a eleger a anedota mais engraçada do mundo: um caçador vê seu colega desacordado na floresta e liga para a emergência: “Meu amigo morreu, o que faço?”. “Primeiro é preciso checar se ele realmente está morto”, respondem. Ouve-se um tiro. E o caçador volta ao telefone: “O.k., e agora?”. Bem, logo se vê que, quando o humor vira coisa séria, perde a graça. A melhor piada não pode ser construída em laboratório, como uma fórmula mágica. Ela é aquela que fazemos de improviso, entre pessoas queridas, rindo dos nossos defeitos, observando relações improváveis, resgatando a lembrança certa no momento mais oportuno. Ou seja, compartilhando a vida por meio de um dos presentes mais preciosos que a natureza nos deu, desde os tempos de Adão: a capacidade de ser feliz.
 

dê uma nota para esta matéria:
Compartilhe:
Envie seu comentário:
Nome (preenchimento obrigatório)
E-mail (preenchimento obrigatório, mas não será publicado)
Website
Realização:
Patrocínio:
Instituições beneficiadas:
Kimberly-Clark Libbs
EDITORA MOL Rua Andrade Fernandes, 303, sala 3, Alto de Pinheiros, São Paulo / SP | Email: contato@revistasorria.com.br | Telefone: (11) 3024-2444
2009 - 2010 Editora Mol. Todos os direitos reservados